sexta-feira, 6 de agosto de 2010

VOLTA ÀS AULAS


Amigos de Cedro, juventude da minha querida terra, o segundo semestre do ano letivo 2010 está iniciando e a situação das escolas da rede pública municipal de Cedro continua em péssimo estado de funcionamento.

Todos nós somos conhecedores que 40% dos recursos do FUNDEB são destinados à manutenção e aquisição de equipamentos para educação.

Se tivéssemos um gestor comprometido com a educação do nosso povo, agora no mês de julho, período de recesso das aulas e momento oportuno de efetuar reparos nas instalações físicas das escolas, este recurso, que não é pouco, poderia ter sido investido na recuperação das unidades de ensino.

Para que o cidadão cedrense entenda melhor, informamos que a prefeitura de Cedro recebeu, no mês de julho deste ano, R$ 262.000,80 (Duzentos e sessenta e dois mil reais e oitenta centavos), valor referente ao repasse de 40% do Fundeb.

Quando pegamos o período de janeiro a julho, percebemos que é muito dinheiro, e que, se aplicado corretamente, teríamos escolas muito bem aparelhadas. De janeiro a julho de 2010, só de recursos dos 40% do Fundeb, a prefeitura de Cedro recebeu R$ 2.147.493,13 (Dois milhões, cento e quarenta e sete mil, quatrocentos e noventa e três reais e treze centavos). Acompanhe no quadro abaixo:

Mês/Repasse 40% do Fundeb:
Janeiro - R$ 264.077,48
Fevereiro - R$ 203.550,20
Março - R$ 289.433,75
Abril - R$ 324.150.39
Maio - R$ 320.582,30
Junho - R$ 483.659,60
Julho - R$ 262.000,80

Fonte: www.bb.com.br

Apesar do grande volume de dinheiro, não houve investimento em nenhuma escola do território cedrense. Pegamos para exemplo a Escola de Ensino Fundamental Antonio Alves dos Santos, localizada na vila do Distrito de Lagedo, que recebeu no início deste ano, a pedido da comunidade, a comissão de vereadores, a fim de realizar auditoria, cujo resultado foi encaminhado na época à Secretaria Municipal de Educação. A escola está totalmente deteriorada. Os moradores de Lagedo são conhecidos por sua coragem, seu trabalho e inteligência, e como todos de Cedro, merecem uma escola melhor para a educação dos seus filhos.

Enquanto o dinheiro do Fundeb não é suficiente para realizar melhorias nas escolas, todos são conhecedores do destino e da forma como esse dinheiro vem sendo usado pelo atual governo de Cedro. Quem não se lembra dos recursos do Fundeb que foram utilizados para pagar serviços prestados por supostos professores? Inclusive, um destes, lecionava nesta escola, o que gerou o escândalo dos empenhos falsos! O caso está sendo apurado pelo Ministério Público, onde envolvidos declararam que, apesar de serem analfabetos, tiveram os seus nomes utilizados para determinado fim.

Para comprovar a veracidade dessa informação você pode acessar o Portal da Transparência, site do TCM, para detalhes da nota de empenho, no seguinte link: http://www.tcm.ce.gov.br

Fico muito triste e decepcionado com essa situação. Quando fui prefeito de Cedro não havia recursos garantidos para área educacional como o FUNDEB e mesmo assim uma das minhas prioridades foi a educação, setor em que investi muitos recursos principalmente na estruturação das escolas, inclusive construí novas unidades e consegui a ampliação de outras, dando assim, a oportunidade para que as crianças e os jovens cedrenses encontrassem uma porta aberta para o futuro. Essa porta, na atual administração, está sendo fechada, com os recursos do Fundeb mal aplicados, caso que foi parar na Justiça.

Uma educação jogada no lixo por um governo que despreza a oportunidade de desenvolver cada vez mais o nosso povo que sempre foi destaque na educação do Brasil.

Um povo determinado, que mesmo sem encontrar nas escolas estruturas físicas adequadas, obtém resultados positivos pela força de vontade, quando avaliados, não pela estrutura, mas sim pela capacidade da nossa gente, caso da avaliação da educação do Cedro no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica - SPAECE 2009, que possui uma escala constituída de cinco níveis: alunos não alfabetizados, alfabetização incompleta, intermediário, suficiente e desejado, dentre os quais o Cedro se encontra em nível suficiente.

Em minha gestão fiz questão de concluir a obra iniciada pelo meu antecessor, José Batista Filho, Dois de Ouro (in memorian), a Escola Técnica Federal, a terceira maior unidade de ensino federal do Estado do Ceará, hoje desprezada por este gestor, funcionando com um público em torno de 1.200 alunos, quando poderia, em sua capacidade máxima, atender a 4.000 estudantes, tornando-se um pólo de educação técnica na região, finalidade para a qual foi edificada.

O povo cedrense mais uma vez contará com a seriedade e a eficiência do Ministério Público local que apura o escândalo dos empenhos falsos e a farra com o dinheiro do Fundeb de Cedro. Há gestores que não investem na educação, pois sabem que é o conhecimento que forma cidadãos críticos e conscientes dos seus direitos.

Veja neste vídeo a situação da Escola Antônio Alves dos Santos da comunidade de Lagedo.

video

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Também lembrar do Grupo Escolar Raimunda Alves Diniz do Sítio Manoel Alexandre I que a situação é a mesma..............

    ResponderExcluir